iiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii80ANOS1937-2017I80YEARS1937-2017ii

Santa Maria ManuelaUm navio lendário, uma experiência inesquecível

Um navio, muitas opções

O Santa Maria Manuela (SMM) foi construído em 1937, pertenceu à lendária Frota Branca e enfrentou as adversidades do mar do Norte durante as duras campanhas da pesca ao bacalhau. Agora, totalmente renovado, é um veleiro único com excelentes condições para viagens, eventos e experiências náuticas.

Conheça os espaços do Santa Maria Manuela (SMM) através de fotografias e vídeos 360 graus

  • Dóri

    Era nestas embarcações de madeira que os pescadores passavam 12 horas ao frio, perdidos entre o nevoeiro que cobria o mar da Terra Nova e Gronelândia. Os marinheiros...

  • Convés

    No mesmo local onde antigamente 60 pescadores preparavam os dóris (pequenos botes de madeira) para a pesca do bacalhau à linha, pode agora organizar encontros...

  • Leme

    Era neste local que os capitães do Santa Maria Manuela tomavam as decisões mais críticas durante as viagens de pesca do bacalhau nos mares do Norte. O leme do navio é agora...

  • Casa de Navegação

    O Santa Maria Manuela está equipado com os mais modernos sistemas de navegação, é por isso um navio muito eficaz em viagens costeiras e oceânicas. Não tem...

  • Quartos

    O Santa Maria Manuela tem capacidade para 50 pessoas e todas as condições de conforto para desfrutar de uma viagem agradável. As cabinas estão equipadas com...

  • Sala Multiusos

    São cera de 80 metros quadrados que permitem uma utilização flexível, seja para jantares, conferências, reuniões de empresas, exibição de filmes ou apresentações. O espaço está...

  • Cozinha

    Existem duas copas e uma cozinha principal, situada na proa. O espaço está equipado para servir até 150 refeições por dia.

  • Sala dos Oficiais

    É nesta sala que os oficias do Santa Maria Manuela tomam as suas refeições. O comandante assume a cabeceira da mesa.

  • Mastros

    O Santa Maria Manuela é um lugre – embarcação com três ou mais mastros e velas latinas quadrangulares. Os quatro mastros do SMM têm 38,6 metros de altura.

  • Velas

    Os quatro mastros do Santa Maria Manuela suportam 12 velas. A vela que dá mais potência ao navio chama-se mezena, e fica na popa.

SMM em números

  • 62,64 m

    Comprimento do Casco

  • 9,90 m

    Boca

  • 1120 m

    Área Vélica

  • 746 kW

    Potência

  • 22

    Tripulação

  • 50

    Passageiros

  • 12

    Cabinas para 2 pessoas

  • 5

    Cabinas para 4 pessoas

  • 1

    Cabina para 6 pessoas

  • 150

    Refeições / Dia

Conheça a tripulação

A tripulação do Santa Maria Manuela é muito experiente e está preparada para viagens oceânicas, dar formação e acompanhar os seus eventos.

Os nossos Oficiais

  • António Cosme CurtoComandante

  • Francisco SousaImediato

Comunicações

O Santa Maria Manuela está equipado com um sistema de comunicações internas, que serve a tripulação, e externas, para comunicar com portos e embarcações. Existe também um telefone que funciona mesmo em caso de falhas de energia.

Radares

Um sistema de piloto automático e equipamento radar servem de apoio à navegação.

Comandos

É nesta zona que estão instalados os controlos do leme e da máquina. Existe também um impulsor de proa que permite afastar ou aproximar a proa do cais durante as manobras.

Cartas de Navegação

De duas em duas horas são registadas as posições do navio numa carta de navegação em papel. Prática que se mantém apesar de existirem computadores com mapas digitais.

Próxima viagemViagem 1: Lisboa - Funchal

Próximas viagem

Mais viagens

Viagens já realizadas

Mais Recentes Mais Antigas
Posição Actual
Em trânsito...
Viagens já realizadas
Viagens a realizar

As viagens do
Santa Maria Manuela

 

Explore o mapa para conhecer a posição atual do SMM e o destino das viagens já realizadas e futuras

Calendário

Confira a disponibilidade do navio para os próximos dias.

Datas

Contactos e informações

HistóriaAs aventuras do “Manuela”

A bordo do Navio caíram lágrimas pela morte de pescadores, ouviram-se gritos de alegria quando os depósitos estavam atestados de bacalhau, e rangeram-se os dentes para suportar o frio e as tempestades.

História SMM

Diário de Bordo

Conheça as histórias surpreendentes relatadas pela tripulação e visitantes

Os nossos trainees em acção!

O SMM está preparado para treino de mar. A nossa tripulação é muito experiente e adora ensinar os segredos de navegar um grande veleiro.

SMM

24 de Novembro, 2017

ler mais...

Dia de treino

Os dias a bordo do SMM são preenchidos com várias atividades.Os nossos trainees aprendem de tudo um pouco, desde a arte de içar velas, a leitura de cartas de navegação, a...

SMM

14 de Novembro, 2017

ler mais...
Mais Histórias

Partilhe a sua história

Envie o relato da sua experiência a bordo do SMM.

* só ficheiros .jpg ou .png

** 6 imagens máximo, 1Mb cada

Erro!
Verifique o preenchimento dos campos assinalados.

Declaro que autorizo o Recheio – Cash & Carry, S.A. a publicar e a reproduzir as fotografias e demais conteúdos no website Santa Maria Manuela, bem como em outros websites, plataformas e redes sociais geridas por esta sociedade. Mais declaro ter lido e aceitado a Política de Privacidade disponibilizada neste website.

Obrigado!
A sua história foi enviada com sucesso.

Condições Gerais

Artigo 1. - Definições

Definições usadas nestas Condições Gerais:

  • a. Transportadora: Recheio Cash and Carry S.A.
  • b. Cliente: pessoa singular ou coletiva que celebra com a transportadora um ou vários contratos, abrangidos pelas presentes Condições Gerais.
  • c. Contrato: todos os contratos assinados entre a transportadora e o cliente ao abrigo destas Condições Gerais.
  • d. Convidado: terceiros cuja entrada no navio seja autorizada pela transportadora nos termos do contrato assinado com o cliente.
  • e. Viagem de navio: a totalidade do cruzeiro, incluindo estadia a bordo durante o período especificado no contrato.
  • f. Bagagem: bagagem fácil de transportar pelo cliente e/ou convidado; malas, sacos de viagem e/ou mochilas.
  • g. Navio: o navio identificado no contrato.
  • h. Preço: o preço referido como tal no contrato.

Artigo 2. - Âmbito de aplicação

2.1. Estas Condições Gerais aplicam-se, salvo acordo expresso em contrário, celebrado por escrito, a todos os contratos, incluindo todas as ofertas efetuadas ao abrigo deste contrato, celebrados entre a transportadora e o cliente e relativas ao transporte e/ou serviços de catering e demais serviços relacionados.

2.2. Estas Condições aplicam-se também aos convidados. O cliente assume a responsabilidade pelos seus convidados e indemniza a transportadora por todos os danos causados pelos mesmos.

2.3. As presentes Condições encontram-se ridigidas em língua portuguesa e traduzidas para inglês. Em caso de eventuais divergências entre a versão original e a tradução, prevalece o texto em português.

Artigo 3. - Oferta / adjudicação

3.1. Todas as ofertas da transportadora, incluindo ofertas em brochuras, anúncios e sítios na internet são opcionais e podem ser canceladas pela transportadora. Tal cancelamento, a ocorrer, será comunicado ao cliente o mais rapidamente possível.

3.2. A oferta menciona:

  • a. o montante total da viagem e a respetiva percentagem a pagar antecipadamente;
  • b. o modo de pagamento;
  • c. o número máximo de convidados por navio;
  • d. o local, data e hora de embarque e desembarque;

As presentes Condições Gerais fazem parte integrante da primeira oferta.

Artigo 4. - O contrato

4.1. O contrato é celebrado, salvo em caso de cancelamento referido no artigo 3.1, após a aceitação da oferta por parte do cliente. A transportadora envia uma confirmação por escrito ou por via eletrónica ao cliente, após o estabelecimento do acordo.

4.2. O cliente fornece à transportadora previamente ou, o mais tardar antes da partida, todas as informações sobre si e os convidados registados.

Artigo 5. - Cancelamento

5.1. Em caso de cancelamento do contrato, o cliente deve informar a transportadora o mais rapidamente possível, por carta. A data válida para o cancelamento do contrato é a data da receção da referida carta por parte da transportadora.

5.2. O cancelamento do contrato por parte do cliente obriga ao pagamento de um montante fixo à transportadora, nos seguintes termos:

Compensação - navio:

  • 15% em caso de cancelamento até 6 meses antes da partida;
  • 20% em caso de cancelamento até 5 meses antes da partida;
  • 30% em caso de cancelamento 4 meses antes da partida;
  • 40% em caso de cancelamento 3 meses antes da partida;
  • 50% em caso de cancelamento 2 meses antes da partida;
  • 75% em caso de cancelamento 1 meses antes da partida;
  • 90% em caso de cancelamento 1 dia antes da partida;
  • 100% em caso de cancelamento no dia da partida.

Compensação - catering e outros serviços:

  • 15% em caso de cancelamento 2 meses antes da partida;
  • 25% em caso de cancelamento 1 mês antes da partida;
  • 50% em caso de cancelamento 2 semanas antes da partida;
  • 75% em caso de cancelamento 1 semana antes da partida;
  • 95% em caso de cancelamento 1 dia antes da partida;
  • 100% em caso de cancelamento no dia da partida.

Sempre que os prejuízos incorridos pela transportadora, em virtude do cancelamento, ultrapassem 15% dos montantes fixos acima referidos, a transportadora será ressarcida pelo cliente que deverá pagar tais montantes adicionais.

Artigo 6. - Suspensão e cancelamento

6.1. Em caso de incumprimento das obrigações, tal como disposto no contrato, por qualquer uma das partes, a outra parte tem o direito de suspender o cumprimento das suas obrigações, exceto nos casos em que aquele incumprimento não justifique a sua suspensão por questões de natureza especial ou de somenos importância.

6.2. O incumprimento das obrigações por uma das partes, tal como disposto neste contrato, confere à outra parte o direito de cancelar o respetivo compromisso, salvo nos casos em que esse incumprimento não justifique o seu cancelmento por questões de natureza especial ou de somenos importância.

6.3. A transportadora reserva-se o direito de pôr termo, a qualquer momento, ao contrato com efeitos imediatos em caso de:

  • - Falência, insolvência, instauração de processo especial de revitalização ou nomeação de administração judicial;
  • - Se o cliente não cumprir as suas obrigações no prazo de 5 dias úteis após notificação por escrito para o efeito.
  • - Se ocorrer situação semelhante à referida no Artigo 11 parágrafo 2, 3 e 4 abaixo.
  • - Se o navio não estiver disponível por circunstâncias imprevisíveis e se, apesar de envidados os devidos esforços pela transportadora, não for possível disponibilizar um navio semelhante.

6.4. O cancelamento ou a suspensão devem ser comunicados por escrito, por uma parte à outra, especificando as respectivas razões. O contrato é considerado resolvido extrajudicialmente após a receção da carta de cancelamento pelo cliente.

6.5. Se a causa da suspensão ou cancelamento for da responsabilidade do cliente, os danos daí resultantes serão suportados pelo cliente.

Artigo 7. - Preço e alterações de preço

7.1. Salvo acordo em contrário, o preço não inclui despesas portuárias, despesas com pontes ou eclusas, taxas e outras despesas semelhantes, as quais são suportados pelo cliente que se encontre a bordo do navio.

7.2. O preço indicado está sujeito a alterações resultantes do aumento imprevisto de encargos governamentais, impostos ou sobretaxas sobre combustíveis, sempre que as mesmas ocorram após a assinatura do contrato.

7.3. Se, em virtude do aumento de preços, como referido no parágrafo anterior, o preço acordado tiver uma aumento superior a 15%, o cliente tem o direito de cancelar ou desistir do contrato.

Artigo 8. - Pagamento

8.1. O pagamento será feito por transferência bancária para a conta indicada pelo transportador. A data constante no extrato bancário da transportadora é considerada como a data de pagamento.

Artigo 9. - Pagamento fora do prazo

9.1. O cliente entra em incumprimento após expirada a data de pagamento acordada. Em tal caso, a transportadora envia uma notificação ao cliente concedendo-lhe o prazo de cinco dias úteis após a recepção da notificação para efectuar o pagamento.

9.2. O não pagamento do montante em dívida após expirado o prazo estipulado na notificação de pagamento confere à transportadora o direito de cobrar juros calculados a partir da data de vencimento, à taxa legal em vigor, acrescida de 3% por ano sobre o montante em dívida.

9.3. Se o cliente continuar sem pagar o montante em dívida após notificação nesse sentido, a transportadora tem o direito de fazer acrescer ao montante em dívida despesas de cobrança, as quais incluem os custos judiciais e extrajudiciais.

Os custos extrajudiciais ascendem a :

  • 15% sobre os primeiros 2.500.00 euros do valor em dívida, no mínimo de 40 euros;
  • 10% sobre os seguinte 2,500.00 euros do valor em dívida;
  • 5% sobre os seguintes 5.000.00 do valor da dívida;
  • 1% sobre os seguintes 15.000.00 do montante em dívida, salvo se o valor gasto pela transportadora for inferior a tais montantes.

9.4. Todas as reclamações relativas à faturação deverão ser feitas por escrito, claramente definidas e documentadas, e enviadas prontamente para a transportadora, após receção da fatura.

Artigo 10. - Obrigações da transportadora

10.1. A transportadora realiza o cruzeiro de acordo com as suas melhores práticas e regras de eficiência.

10.2. A transportadora certifica-se de que o navio e a tripulação cumprem os requisitos legais do país da bandeira de registo do navio.

10.3. O percurso será definido mediante consulta do cliente, salvo se o mesmo tiver sido fixado previamente pela transportadora e/ou pelo capitão do navio.

10.4. A transportadora e/ou o capitão do navio podem alterar o cruzeiro por questões de navegação.

Consideram-se questões de navegação, entre outros, todos os aspetos relacionados com as condições meteorológicas e de mar, bloqueio de vias marítimas, estado da embarcação, força maior, greves e salvação de vidas e bens no mar.
Estes motivos, podem incluir também a alteração do local de partida e/ou de chegada e/ou a decisão de não levantar âncora.

10.5. Nos casos referidos no parágrafo anterior, a transportadora e/ou o capitão do navio tentam sempre encontrar, em conjunto com o cliente, uma solução alternativa. Todos os custos adicionais, desde que razoáveis, serão suportados pelo cliente.

Artigo 11 - Obrigações do cliente (e convidados)

11.1. O cliente e os seus convidados deverão possuir a sua documentação pessoal devidamente organizada e actualizada, declinado a transportadora qualquer responsabilidade pela omissão de tais deveres.

11.2. Os menores de idade que viajem conjuntamente com os pais ou autorizados por estes com outros adultos são obrigados a ser detentores de documento de identificação próprio.

11.3. O cliente tem que entregar o navio, no final do cruzeiro, nas mesmas condições em que o encontrou quando embarcou, salvo acordo em contrário.

11.4. O cliente e os seus convidados devem manter a bordo, durante a duração do cruzeiro, comportamentos adequados relativamente à tripulação e demais pessoas a bordo.

11.5. As instruções dadas pela transportadora e/ou pelo capitão do navio e/ou tripulação devem ser rigorosamente seguidas por razões de ordem e segurança da embarcação.

11.6. Se, na opinião da transportadora e/ou do capitão, o cliente não cumprir o disposto nos parágrafos 2 e 3 acima, a transportadora e/ou o capitão do navio podem/pode resolver o contrato imediatamente e/ou negar o acesso do cliente ou e/ou dos seus convidados ao navio, exceto se esse incumprimento não justificar a resolução do contrato por questões de natureza especial ou de somenos importância.

11.7. O cliente e os convidados não estão autorizados a transportar outros bens a bordo para além da bagagem referida acima, salvo autorização prévia nesse sentido por parte da transportadora e/ou do capitão do navio.

11.8. O cliente e os convidados não podem transportar animais domésticos a bordo, salvo autorização prévia por parte da transportadora e/ou do capitão do navio.

11.9. O cliente e os convidados não podem trazer para bordo ou estar na posse de materiais ou objetos que possam pôr em risco a saúde, bem-estar e/ou segurança de terceiros, tais como substâncias perigosas, explosivos, substâncias radioativas e/ou tóxicas, contrabando, armas, munições e droga.

11.10. O cliente tem que entregar ao capitão do navio uma lista com o nome dos convidados, o mais tardar no dia da respectiva chegada.

Artigo 12. - Força Maior

12.1. Força Maior são circunstâncias imprevisíveis que podem conduzir a atrasos ou impossibilidade de execução do contrato, sempre que estas circunstâncias não possam ser evitadas pela transportadora, por questões legais, contratuais ou sociais.

12.2. Força Maior inclui danos no navio que fazem com que o navio não esteja em condições para o efeito, danos estes ocorridos por circunstâncias que a transportadora não podia antecipar ou prevenir.

12.3. O termo do contrato por motivos de força maior confere à transportadora o direito a ser ressarcida por despesas incorridas antes da ocorrência desse motivo de força maior que conduziu ao cancelamento do contrato e desde que o cliente beneficie dos serviços prestados.

Artigo 13. – Impossibilidade de cumprimento

13.1. Se previamente ao início da viagem e por factos não imputáveis à transportadora esta vier a ficar impossibilitada de cumprir o programa de viagem, o cliente terá o direito de desistir da viagem e pôr termo ao contrato, sendo reembolsado de todas as quantias pagas ou, em alternativa, aceitar uma alteração e eventual variação de preço, caso estas alternativas vierem a ser apresentadas pela transportadora.

13.2. Se os factos não imputáveis à transportadora vierem a determinar o cancelamento da viagem, poderá o cliente ainda optar por participar numa outra viagem organizada de preço equivalente, mediante proposta da transportadora.

13.3. Se a viagem organizada proposta em substituição for de preço inferior, será o cliente reembolsado da respetiva diferença.

Artigo 14. – Responsabilidade da transportadora

14.1. A transportadora não assume responsabilidade por danos resultantes da morte ou ferimento e/ou por danos materiais que sejam provocados por circunstâncias cujas consequências qualquer transportadora diligente não teria podido evitar.

14.2. A compensação eventualmente a pagar, em virtude da impossibilidade de cumprimento das suas obrigações, tal como previsto no Artigo 10. acima está limitada ao preço acordado pelo aluguer do navio.

14.3. Se a transportadora provar que a falta ou negligência do cliente e/ou convidado provocou ou contribuiu para os danos, a responsabilidade da transportadora será assim afastada completa ou parcialmente.

14.4. A transportadora não é responsável por danos causados por atrasos, motivados por razões meteorológicas, ao tempo do início e/ou fim do cruzeiro ou pela disponibilização de um navio de substituição em razão de circunstâncias imprevistas.

Artigo 15. - Responsabilidade do cliente (e dos convidados)

O cliente é responsável pelos danos causados por si ou pelos seus convidados a bordo do navio, exceto nos casos em que os danos são imputáveis a atos ou omissões da transportadora.

Artigo 16. - Reclamações

16.1. Reclamações relacionadas com a execução do contrato devem ser apresentadas, de forma clara, à transportadora e/ou ao capitão do navio imediatamente após a ocorrência dos factos em causa.

16.2. Todas as reclamações sobre faturas devem ser apresentadas, por escrito, no prazo máximo de 10 dias após a receção da fatura.

Artigo 17. - Litígios

Todos os litígios relativos a este contrato regem-se pela lei portuguesa, sendo competente em exclusivo o Tribunal Marítimo de Lisboa.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência. Ao navegar no mesmo, está a consentir a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa Política de cookies.